quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Samhain - A Morte do Deus



31 de outubro - Hemisferio Norte


1 de maio - Hemisfério Sul

(datas fixas)



Samhain (pronuncia-se Sou-ein), festejado em 31 de outubro no hemisfério Norte e em 1º de maio no hemisfério Sul, é o Ano-Novo dos Bruxos. Esse dia sagrado é conhecido por inúmeros nomes. Para muitos, talvez, o mais conhecido seja Halloween. Para nós, Bruxos, é a festa na qual honramos nossos ancestrais e aqueles que já tenham partido para o País de Verão.




Essa é a noite em que o véu que separa o mundo material do mundo espiritual encontra-se mais fino e o contato com nossos ancestrais torna-se mais fácil. É também o momento tradicional para celebrar a última das colheitas e se preparar para o Verão.


O poder de magia pode ser sentido no ar, nessa noite. O Outro Mundo se coaduna com o nosso conforme a luz do Sol baixa e o crepúsculo chega. Os espíritos daqueles que já partiram para o outro plano são mais acessíveis durante a noite de Samhain.
Samhain ocorre no pico do Outono. É o tempo do ano em que o frio cresce e a morte vaga pela Terra. O Sol está enfraquecendo cada vez mais rapidamente, a sombra cresce e as folhas das árvores estão caindo, numa preparação ao Inverno que chegará.




Essa é a última colheita, o tempo em que os antigos povos sacrificavam seus gados e preservavam sua carne para o Inverno, pois esses animais não podiam sobreviver em grande escala nesse período do ano devido ao frio vindouro. Só uma pequena parte, os mais viris e fortes, era mantida para o ano seguinte.
Samhain é a noite em que o Velho Rei morre e a Deusa Anciã lamenta sua ausência nas próximas seis semanas.



O Sol está em seu ponto mais baixo no horizonte, de acordo com as medições feitas através das antigas pedras da Britânia e da Irlanda, razão pela qual os Celtas escolheram esse Sabbat, em vez de Yule, para representar o Ano-Novo. Para os Antigos Celtas, esse dia sagrado dividida o ano em duas estações, Inverno e Verão. Samhain era o dia no qual começavam o Ano-Novo celta e o Inverno, por isso era um tempo ideal para términos e começos.


É o dia ideal para honrar os mortos, pois nele os véus que separam os mundos estão mais finos. Aqueles que morreram no ano passado e aqueles que estão reencarnando passam através dos véus e portais nesse dia. Os Portões das Sidhe estão abertos e nem humanos nem fadas precisam de senhas para entrar e sair.



Em Samhain, o Deus finalmente morre, mas sua alma vive na criança não-nascida ( a criança da promessa), a centelha de vida no ventre da Deusa. Isto simboliza a morte das plantas e a hibernação dos animais, o Deus torna-se então o Senhor da Morte e das Sombras.


Samhain é um festival do fogo e é a entrada para a parte sombria e fria da Roda do Ano. É em Samhain que as fogueiras são acesas para que os espíritos do outro mundo possam encontrar os caminhos para partirem ao Outro Mundo (País de Verão).






Samhain é o tempo de lembrarmos com amor aqueles que partiram para o outro lado, por isso é chamado de a Festa Ancestral. Toda a família, ou grupo, se reúne para reverenciar os que já partiram.
É muito comum nesse Sabbat se realizar uma ceia em silêncio, conectando-se com aqueles que já cruzaram os portais dos mundos. É tradicional também deixar um lugar à mesa para os ancestrais e lhes servir pratos como se eles estivessem presentes à ceia.


Para aqueles que não têm família para festejar e celebrar seus ancestrais, alimentos geralmente são deixados do lado de fora de casa, na porta de entrada, em homenagem aos familiares e amigos desencarnados.



É também tradicional deixar uma vela acesa na janela da casa para ajudar a guiar os espíritos ao longo de sua caminhada ao nosso mundo para que possam encontrar o caminho de volta.




De acordo com os antigos celtas, havia apenas duas divisões do ano que iam de Beltane a Samhain (Verão) e de Samhain a Beltane (Inverno).
Samhain é um dos quatro grandes Sabbats e muitas vezes é considerado "O Grande Sabbat."







Correspondência de Samhain





Cores: preto e laranja





Nomes Alternativos:



Halloween, Festa de Todos os Santos, All Hallows, Mischief Night, Hallowmas, Noite de Saman, Samaine, All Hallows Eve, Dia das Bruxas, Festa Ancestra.




Deuses:



Deuses Anciãos, a Deusa na sua face da Anciã, o Deus como o Senhor das Sombras.




Ervas: nós-moscada, sálvia, menta, mirra, patchuli, artemísia, alecrim, musgo, calêndula, louro, mandrágora.


Pedras: obsidiana, floco de neve, ônix, cornalina, turmalina negra, âmbar, granada, hematita.

Por ser o maior de todos e o mais importante também, todos os Pagãos consideram Samhain como a noite mais mágica do ano. Muitas práticas adivinhatórias foram associadas a Samhain, as mais comuns eram aquelas que prenunciavam casamentos e fortunas para o próximo ano que estava se iniciando.


Uma das tradições mais comuns praticadas pelos povos antigos era a de colocar várias maçãs em um grande barril de água. Várias mulheres se reuniam em volta do barril, e a primeira que conseguisse pegar uma das maçãs seria a primeira a casar no próximo ano.

Na Escócia, colocavam-se pedras entre as cinzas da lareira, deixando-as "descansar" durante a noite. Se alguma pedra fosse descoberta durante a noite, representaria a morte iminente durante o próximo ano de um dos moradores da residência.

Sem sombra de dúvida a prática mais famosa do Samhain é o Jack O'Lantern (aboboras com velas dentro), que sobrevive até hoje nas modernas celebrações do Halloween. Vários historiadores atribuem suas origens aos escoceses, enquanto outros lhe conferem origem irlandesa.



As máscaras eram utilizadas por pessoas que precisavam sair durante a noite de Samhain. As sombras provocadas pela face esculpida nas abóboras tinham a virtude de afastar os maus espíritos e todos os seres do outro mundo que vinham para perturbar. Máscaras de abóboras ou aboboras também eram colocadas nos batentes das janelas e em frente à porta de entrada para proteger toda a casa.


O costume norte-americano de vestir-se com trajes típicos e sair pelas casas dizendo Trick or treating, nas noites de Halloween, é de origem céltica. Nos tempos antigos, o costume não era relegado às crianças, mas sim aos adultos. Em tempos ancestrais, os vagantes iam cantando cânticos da época de casa em casa e eram presenteados com agrados pelo seus habitantes. O Treat (presente) também era requerido pelos espíritos ancestrais nessa noite através de oferendas.
O Deus neste período é identificado com os animais que eram sacrificados para continuidade da vida.

Samhain é um tempo para a reflexão, no qual olhamos para o ano mágico que passou e estabelecemos as metas para nossa vida no ano que entra.


Atividades para serem feitas no Sanhaim
Tomar resoluções para serem colocadas em prática no próximo ano que se inicia.
Queima de pedidos. Ver Aqui
Confeccionar um Jack O'Lantern -> ver aqui
Fazer oferendas de maçãs e pães no jardim dos ancestrais.
Adivinhação através do Tarô, das Runas, da bola de cristal, da vidência em espelho negro e caldeirões com água.
Fazer máscaras que expressem a sua sombra.
Confeccionar vassouras.
Confeccionar um Bastão Mágico.
Confeccionar uma Witch's Cord (Corda de Bruxa) para proteção durante o decorrer do ano. Ver Aqui
Acender uma vela laranja à meia-noite para atrair sorte no ano que se inicia.
Erigir um Altar com a foto de seus ancestrais amados e colocar oferendas sobre ele, demonstrando seu agradecimento e reconhecimento pelos feitos deles na Terra.
Comidas e Bebidas Sagradas:
maçã, romã, nozes, cidra, vinho quente, abóbora, chá de ervas, batata.


Ritual de Samhain


Material necessário:


Caldeirão;



Uma vela preta;



Uma vela laranja;



Uma maçã;

Uma romã;

Um pão (de preferencia feito por voce),

Dois pedaços de papel em branco;


Lápis;


Alecrim;


Uma colher de pau;


Álcool de cereais;


Um Cálice com vinho.


Procedimento:


Coloque o Caldeirão sobre o Altar e disponha a vela laranja do lado direito e a vela preta do lado esquerdo.


Coloque a maçã perto da vela laranja e a romã perto da vela preta.



Trace o Círculo Mágico e então diga:


Neste dia sagrado, no qual o véu que separa os mundos se encontra mais fino, somos visitados por nossos ancestrais.Que a Deusa Anciã e o Senhor das Sombras possam abençoar todos os amados que viverem partilhar deste Rito de Sabbat.


Acenda as velas, dizendo:



Sagrados Ancestrais, venham a mim.

Nesta noite eu canto a magia e realizo este ritual em homenagem àqueles que partiram ao País de Verão. Que este Rito seja agradável aos olhos daqueles que já se foram. Abençoados sejam todos eles!!!



Eleve o Caldeirão, dizendo:



Este é o ventre da Mãe, o Caldeirão dos fins e recomeços.



Coloque-o novamente no lugar e pegue um pedaço de papel. Nele escreva tudo o que você quer afastar de sua vida. Acenda-o na vela preta e deixe-o queimar dentro do Caldeirão.



Pegue o outro pedaço de papel e escreva tudo o que você quer atrair para a sua vida. Acenda-o na vela laranja e deixe-o queimar dentro do Caldeirão.



Coloque o alecrim no Caldeirão, junto com as cinzas, e comece a mexer a mistura no sentido horário, dizendo:



Que o velho morra e que o novo possa entrar.Pelo poder da Vida e da Morte, Saúdo os espíritos desta noite de Samhaim.



Coloque um pouco de álcool no Caldeirão e então ponha fogo, dizendo:



Através desta luz e o elo mar além, Saúdo todos os espíritos nesta noite de Samhaim.




Olhe para as chamas do fogo e mentalize todos os seus desejos.



Com o seu Athame ou faca de cabo branco, abra a romã, com algumas sementes, enquanto pensa todas as coisas negativas que quer afastar de sua vida. Coloque algumas sementes no fogo.









Parta a maçã ao meio, coma uma das partes e jogue um pequeno pedaço nas chamas do Caldeirão. Mentalize agora tudo o que você quer atrair de positivo.


Com a sua colher de pau, mexa o conteúdo de seu Caldeirão e então diga:


Que o negativo se torne positivo, Que o mal se transforme em bem, Que a doença se torne saúde, E o ódio em amor.


Beba um gole do vinho e despeje um pouco dentro do Caldeirão, fazendo uma libação, enquanto diz:



Faço esta libação em homenagem à Deusa e ao Deus. Homenageio também a todos os meus Ancestrais. Que assim seja e que assim se faça!



Toque o pão com o Bastão ou o Athame e diga:



Eu te consagro em nome dos Antigos. Que você me traga saúde, sucesso, prosperidade e amor. Coma um pedaço do pão.



Depois do ritual feito cante, dance e festeje em homenagem à Deusa e aos seus antepassados. Agradeça aos Ancestrais e destrace o Círculo.
Coloque o resto do pão no seu jardim ou aos pés de uma árvore como oferenda aos seus ancestrais.


Fonte: WICCA - A Religião da Deusa de Claudiney Prieto
UM ABENÇOADO SAMHAIN PARA TODOS VOCES !!!
Um Feliz Dia das Bruxas!!!
Um Halloween cheio de travessuras e gostosuras!!!
E nao podendo faltar FELIZ ANO NOVOOOOO!!!!
Luz e Harmonia

sábado, 24 de outubro de 2009

Halloween e a Historia do Jack O´Lantern




O Halloween, ou dia das Bruxas, está chegando. As casas serão enfeitadas com bruxas nas portas e abóboras esculpidas nos jardins janelas ou muros. As vitrines das lojas ficam repletas de fantasias a venda, e todos os supermercados decorados estão com as prateleiras lotadas de doces a fim de se comemorar o 31 de outubro.






O Halloween é uma festa anual, cuja importância pode ser comparada com a do São João no Brasil: os lugares são enfeitados e as pessoas se caracterizam para a festa. No entanto, a história do Halloween não parece com a história do São João e nem com os contos de terror, como muitos acreditam.






No quinto século a.C, na Irlanda céltica, o verão terminava no dia 31 de outubro. Este feriado era chamado de Samhain, o Ano Novo céltico. Os celtas acreditavam que o veu entre as dimensoes ficava mais fino possibilitando ao povo falar com seus ancestrais, as leis do espaço e do tempo eram suspensas durante esse dia, permitindo ao mundo dos espíritos se ligar ao mundo dos vivos.






Com o tempo por influencias externas esses ancestrais passaram a representar espiritos malignos que queriam possuir as pessoas para poderem nesta noite se divertirem. Naturalmente, as pessoas não queriam ser possuídas. Então, na noite do dia 31, os cidadãos das vilas apagavam as fogueiras de suas casas, deixando-as frias, não desejável para os espíritos. Além disso, se vestiam de maneira feia e faziam barulhos por toda a vizinhança para afugentar os espíritos.






A tradição do Halloween foi trazida para a América em 1840 por imigrantes irlandeses, que fugiam da famosa Fome das Batatas do seu país. Naquele tempo, o Halloween era comemorado com os irlandeses que faziam brincadeiras na Nova Inglaterra, batendo palmas e subindo em portões.
O costume do "doces ou travessuras"(“tricks or treats”) surgiu no século IX, na Europa. Em 2 de novembro, dia de Todos os Santos – criado pela Igreja Católica para venerar e honrar seus santos - os cristãos andavam de vila em vila pedindo tortas e pães. Quanto mais eles recebiam, mais prometiam rezar para os parentes mortos dos doadores. Naquele tempo, acreditava –se que os mortos permaneciam no limbo e, apenas rezando, a alma poderia ir para o céu.






A Historia de Jack O´Lantern






A vela na abóbora provavelmente tem sua origem no folclore irlandês. Um homem chamado Jack, um alcoólatra grosseiro, em um 31 de outubro bebeu excessivamente e o diabo veio levar sua alma. Desesperado, Jack implora por mais um copo de bebida e o diabo concede.








Jack estava sem dinheiro para o último trago e pede ao Diabo que se transforme em uma moeda. O Diabo concorda. Mal vê a moeda sobre a mesa, Jack guarda-a na carteira, que tem um fecho em forma de cruz.






Desesperado, o Diabo implora para sair e Jack propõe um trato: libertá-lo em troca de ficar na Terra por mais um ano inteiro. Sem opção, o Diabo concorda. Feliz com a oportunidade, Jack resolve mudar seu modo de agir e começa a tratar bem a esposa e os filhos, vai à igreja e faz até caridade. Mas a mudança não dura muito tempo, não.






No próximo ano, na noite de 31 de outubro, Jack está indo para casa quando o Diabo aparece. Jack, esperto como sempre, convence o diabo a pegar uma maçã de uma árvore. O diabo aceita e quando sobe no primeiro galho, Jack pega um canivete em seu bolso e desenha uma cruz no tronco. O diabo promete partir por mais dez anos. Sem aceitar a proposta, Jack ordena que o diabo nunca mais o aborreça. O diabo aceita e Jack o liberta da árvore.








Para seu azar, um ano mais tarde, Jack morre. Tenta entrar no céu, mas sua entrada é negada. Sem alternativa, vai para o inferno. O diabo, ainda desconfiado e se sentindo humilhado, também não permite sua entrada. Mas, com pena da alma perdida, o diabo joga uma brasa para que Jack possa iluminar seu caminho pelo limbo. Jack põe a brasa dentro de um nabo para que dure mais tempo e sai perambulando.










Os nabos na Irlanda eram usados como seu "lanternas do Jack" originalmente. Mas quando os imigrantes vieram para a América, eles acharam que as abóboras eram muito mais abundantes que nabos. Então Jack O'Lantern (Jack da Lanterna), na América passa a ser uma abóbora, iluminada com uma brasa ou uma vela. Sua alma penada passa a ser conhecida como Jack O'Lantern (Jack da Lanterna). Quem presta atenção vê uma luzinha fraca na noite de 31 de outubro. É para iluminar o caminho de JackO´Lantern e espantar os espiritos.



Para aqueles que nao comemoram o Samhain e sim o Halloween muitas gostosuras e travessuras no proximo ano novo Celta 31 outubro.


LUZ E HARMONIA

domingo, 11 de outubro de 2009

Video Chakra Ajna e Chakra Sahasrara


Com este ultimo video chegamos ao final das explicaçoes sobre chakras, espero que apreciem e saibam fazer o uso correto deste ensinamento, pois so temos a ganhar. Procure ler desde o primeiro chakra, façam os exercicios com calma, nao pule etapas e tenham um feliz despertar.
LUZ E HARMONIA

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O Chakra Coronário - Sahasrara

Na visao de C.W.Leadbeater






O Portal do Vazio


Tabela de correspondencia

Localizaçao : Alto da cabeça




Nome em sânscrito : Sahasrara, que significa "mil vezes maior"





Elemento : Nenhum é apropriado



Funçao : União





Estado Interior: Bem-aventurança





Partes do corpo : Cortex cerebral, cerebro, todo o corpo





Glandula : Pineal


Disfunçao : Alienaçao



Cor: Violeta



Som Fundamental : Nenhum apropriado



Sentido : Nenhum apropriado






Animal-simbolo : A Serpente ereta



Divindade : Shiva



Nota musical : Si







Os sabios o descrevem como a morada de Vishnu, e os homens virtuosos se referem a ele como a um lugar indescritivel do conhecimento de Atma, ou local da Libertaçao.
Sat-Cakra-Nirupana, verso 49



Chegamos agora ao nosso destino. Atingimos o ultimo chakra e a nossa jornada está completa. Alcançamos o chakra sahasrara,, que é representado como um Lotus de Mil Pétalas brancas com multiplas camadas. Em casa camada estao inscritas cinquenta letras do alfabeto sânscrito, e as petalas estao firmemente presas na cabeça, para simbolizar as forças cosmicas que agora descem como chuva sobre a pessoa.





O centro sahasrara é singular entre os chakras. Ele nao tem um mantra bija, nem lhe é atribuido nenhum dos elementos. Suas funçoes e qualidades sao descritas por suas mil petalas e pelos simbolos contidos no pericarpo do lótus.





As linguagens e simbolos desse chakra representam aqueilo que está além do entendimento racional. As palavras, descriçoes e conceitos apenas apontam a experiencia da realidade que frustra a descriçao.





Sahasrara significa " mil vezes maior" e simboliza a totalidade da criaçao. Esse centro energético conduz o potencial sonoro de todo o alfabeto sanscrito; cinquenta letras estao gravadas em cada uma das vinte camadas. A imagem completa destina-se a trasmitir a idéia da totalidade, plenitude e realizaçao.





Este chakra esta situado quatro dedos acima do alto da cabeça. Se voce for uma pessoa sensivel, conseguirá sentir a presença dele mantendo durante alguns instantes a mao sobre o alto da cabeça. Mesmo se a mao for retirada, persiste uma sensaçao de formigamento, que emana de um ponto acima da cabeça, mas que também pode ser sentida no cocoruto. Essa é uma regiao altamente sensivel nas pessoas que despertaram este chakra, mesmo que apenas num grau muito pequeno.





É interessante lembrar que qualquer bençao tradicionalmente é concedida atraves do alto da cabeça.



A abertura do chakra coronario geralmente ocorre como resultado de um constante desenvolvimento espiritual atraves de um longo periodo de tempo.Este ultimo raramente se restringe ao intervalo de uma unica encanaçao. Quando o crescimento espiritual esta profundamente entranhado na totalidade do ser, o despertar de um centro energético pode parecer espontâneo e fluir praticamente sem esforço.





Incoscientemente a tradiçao cristã reconhece o mesmo estado de pureza espiritual atraves da sua arte e iconografia. Os santos e os grandes mestres sao, invariavelmente, representados com um halo de luz dourada sobre a cabeça.



Alice Bailey escreve o seguinte a respeito da luz na cabeça :



" A Luz da alma penetra na regiao da glandula pineal, produzindo ali uma irradiaçao dos éteres da cabeça. Com frequencia, os estudantes fazem referencia a uma luz ou brilho difuso; posteriormente, eles poderão comentar ter visto o que se parece com um sol".





Nao e raro percebermos uma luz tremulando ao redor da cabeça de alguem que esta mergulhado em profunda meditaçao. Quando a mente está conscientemente envolvida no trabalho espiritual, o chakra coronario esta ativo num ou noutro grau. Quando a atividade espiritual está integrada na vida cotidiana, esse chakra continua a se abrir gradualmente sob o impeto da orientaçao espiritual; quando a atividade espiritual esta ausente, suas funçoes permanecem adormecidas.


O chakra coronário é chamado de "A Morada de Shiva". É a meta da ascençao da kundalini, o local onde Shiva e Shakti se unem. É o lugar da uniao, onde o casamento é celebrado. Shakti, a mae da forma, se ergue para encontrar Shiva, a consciência. Dois poderes opostos, mas que se atraem mutuamente, se encontram e se aglutinam.


A União dos Opostos é um tema que sempre se repete na alquimia. Os parceiros sao chamados de rei e rainha, ou de sol e de lua. Estas forças opostas finalmente se unem, depis de concluidos a purificaçao separada e os processos de transformaçao. Tanto a alquimia quanto a metafisica hindu encaram o microscosmo como um reflexo do macrocosmo : Embaixo como em cima". Em outras palavras, as forçar universais sao particularizadas dentro do indivíduo. As forças representadas por Shiva e Shakti sao, ao mesmo tempo, cosmicas e pessoais. Quando estas duas forças estao separadas, a consciencia humana é limitada pelo estado de dualidade predominante.


Quando Shiva e Shakti estao unidos, a consciencia humana se transforma. Prevalece o estado de uniao. Simplificando deixa de existir a distinçao entre o "eu" e "voce". Este estado produz a liberaçao final da roda do renascimento.


O nivel de consciencia representado pelo chakra coronário desperto é a surprema realizaçao da condiçao humana. O ciclo de renascimento que faz com que a consciencia volte repetidamente a reencarnar é, finalmente, transcendido.


Todos os sistemas espirituais apontam na direçao de uma meta suprema, ou de um ponto final. O chakra coronario representa o potencial para a iluminaçao que todos nos possuimos. O padrão setuplo representado pelo sistema de chakrasé a matriz do desenvolvimento espiritual.











Photobucket A imagem do Lotus é a representaçao simbolica da natureza do ser humano. O Lotus tem suas raizes no lodo, mas floresce no ar, na superficie da agua. O chakra sahasrara é representado pela bela flor de muitas petalas que se abre sobre a cabeça da pessoa.





Exercicio de Orientaçao



Examine o que voce entende por iluminaçao.




Meditaçao do Lotus de Mil Petalas



1. Sente-se confortavelmente com a coluna erata, descansando as maos sobre os joelhos. Junte as pontas do polegar e do dedo indicador de cada mao (posiçao de lotus);


2. Imagine um lotus no alto da cabeça. No inicio suas petalas estao bem fechadas. Observe as petalas começando a desabrochar, até o lotus se abrir o mais possivel. Enquanto o lotus estiver se abrindo, voce podera ouvir um som ressoando internamente; poderá ver cores rodopiando ou sentir um afluxo de energia atraves do alto da cabeça;


3. Imagine que o lotus é banhado por uma coluna de luz. Inspire e puxe a energia para baixo, atraves do lotus. Ao expirar, alimente cada chakra em ordem descendente. Caso nao se sinta suficientemente confiante para visualizar toda a sequencia, retenha a energia num dos chakras no primeiro dia. Vale a pena despender tempo para dominar este exercicio pois, quando ele é concluido, todo o corpo se sente ativado. Ele é util para despertar e purificar os outros chakras.



Respiraçao Sétupla

1. Sente-se com as costas eretas

2. Inale profundamente e leve o prana muladhara para o alto da cabeça, e exale

3. Ao inalar novamente, faça-o descer ate o ajna> retenha-o na ajna, prendendo momentaneamente a respiraçao, e depois expire.


4. Na inalaçao seguinte, deixe-o cair no vishuddi. Retenha-o nesse chakra prendendo momentaneamente a respiraçao, e exale.

5. Repita o processo com cada um dos chakras. Quando chegar ao muladhara, repita a sequencia e leve novamente o prana para o alto da cabeça. Este é um excelente exercício para aprender a controlar o fluxo do prana. Ele aguça a visao interior e desenvolve a sensibilidade ao fluxo pessoal de energias.


Uma observaçao importante



É importante que tenhamos a atitude correta diante do despertar dos chakras. Devemos tratar nosso trabalho com respeito e cuidado. O trabalho com os chakras nao deve ser empreendido levianamente, nem tampouco por mera curiosidade, mas a partir de uma sincera dedicaçao ao processo de autoconscientizaçao e de autorealizaçao.





Para salientar a importancia e o valor que atribuimos ao processo, podemos tornar o despertar do chakra o ponto principal do trabalho ritual. Quando damos forma ritual ao processo, outorgamo-lhes um lugar especial na nossa vida.








Conclusao





O objetivo deste pequeno estudo foi apresenta-lo aos chakras e proporcionar-lhe alguns procedimentos basicos que lhe permitirao vivencia-los pessoalmente. As descobertas que fizer com relaçao aos chakras serão também, inevitavelmente, revelaçoes a respeito de voce mesmo.





Nao espere que a viagem seja tranquila do começo ao fim. Seja grato pela jornada em si; ela é mais interessante que a monotona visao do porto seguro.








DESEJO-LHES BOA SORTE NA SUA JORNADA








LUZ E HARMONIA

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

O Chakra Frontal - Ajna


Na visao de C.W.Leadbeater




O Portal da Liberaçao






Tabela de Correspondencias






Localizaçao : A testa, logo acima do nariz



Nome em sânscrito : Ajna, que significa "saber", "perceber" ou "comandar"



Elemento: Nenhum é apropriado



Funçao : Percepçao direta



Estado interior : Autocontrole



Partes do Corpo : Olhos, os dois hemisférios do cerebro



Glandula : Pituitária



Disfunçoes : Dores de cabeça, defeitos de visao



Cor: Anil



Som Fundamental : Om



Sentido : Nenhum apropriado



Pétalas: duas



Animal símbolo: Nenhum apropriado



Nota musical : La



Divindades: Paramasiva (Shivaa na forma mais elevada) e Sakti Hakini




Dentro desse Lótus habita a mente sutil
Sat-Cakra-Nirupana, verso 33




Ascendemos agora ao centro comumente associado ao terceiro olho, o chakra Ajna, que possui apenas duas petalas. Nelas estao inscritos em branco os mantras ham e kaham. Estes sao os mantras bija de Shiva e Shakti, respectivamente..



O nome ajna deriva de raizes sanscritas que significam "saber" e "seguir", ajna, por conseguinte, significa "comandar". Podemos considerar o chakra ajna como o centro de comando de todo o ser. Esta noçao é especialmente importante para todos os que pretendem estudar os mistérios. A pessoa espiritualmente realizada governa no trono que existe entre as sombrancelhas. Em outras palavras a vida esta sob o controle de um nível elevado de consciencia e de percepçao.





O Chakra ajana está situado na junçao dos meridianos ida, pingala e sushumna, na testa. A confluencia das tres energias, uma vez despertas, proporciona dons extraordinarios. Apenas sushumna ascende ao chakra coronário. Ida e pingala chegam ao seu termo nessa junçao. Esta é a verdade que existe sobre a idéia do terceiro olho, com a qual tantas pessoas estao familiarizadas. Esse centro energetico certamente atua como um terceiro olho quando desperto.





Seu nome "saber" e "seguir", refere-se a aspectos da telepatia e a outras formas de conhecimento direto que ultrapassam os sentidos comuns. Nesse nivel a percepçao imediata é real. As barreiras que restringem o "eu" há muito foram transcedidas. Do mesmo modo como uma pessoa que enxergasse teria uma vantagem entre uma multidao de cegos, o chakra ajna desperto é o olho da alma que proporciona uma visao total.





O proprio cerebro tem dois hemisférios, cada um com funçoes diferentes e especializadas. Essa polaridade fundamental continua: os dois olhos estao ligados aos diferentes hemisférios do cerebro; o proprio corpo externo é simétrico. Essa polaridade funciona em níveis extremamente sutis. O campo global de energia do corpo humano pode ser visto como um ovoide que se estende em todas as direçoes a partir da estrutura fisica.






O despertar do chakra ajna pode ser considerado uma iniciaçao, uma outra etapa na jornada da tomada deconsciência. A iniciaçao do chakra ajna coloca o aspirante emcontato com um estado "supremo", eterno, sem principio".






Diz-se, também, que esse estado de consciencia porduz o contato com o mestre interior, a fonte de sabedoria interior. Também sao encontrados mestres exteriores quando ocorre a expansao da natureza. Eles representam outras mentes que se estao desenvolvendo em seus proprios caminhos.





Esse é o primeiro chakra a ter sua contrapartida fisica no cerebro, em vez de no corpo. A mente nao sofre com as restriçoes fisicas, mas os pensamentos tem asas. Podemos recriar o passado a partir da memoria; podemos fazer planos para o futuro na nossa imaginaçao; podemos treinar a mente por meio da meditaçao; podemos viver num mundo de fantasia em nosso sonhos.





A medida que a consciencia se expande, descobrimos novas maneiras de usar a mente. A ativaçao, desse chakra aumenta o poder de visualizaçao, que ode ser encarada como a faculdade de enxergar com o olho da mente. As disciplinas espirituais sempre utilizaram a visualizaçao como um processo fundamental no treinamento mental e na expensao da consciencia. A fala é para o chakra laringeo o que a visualizaçao é para o chakra frontal.





Exercício de Orientaçao






Teste sua habilidade de visualizar. O exercicio seguinte é bastante simples:






Sente-se numa posiçao confortável, feche os olhos e relaxe. Tome consciencia de que o cerebro é formado por dois hemisférios.




Visualize o numero 1 no hemisfério esquerdo e a letra A no hemisfério direito. Em seguida visualize o numero 2 no hemisfério direito e a letra B no direito. Prossiga até alcançar 26 - Z. Faça uma pausa e relaxe profundamente. Inspire e expire atraves do ajna.





Repita agora o exercicio colocando as letras no hemisfério esquerdo e o numeros no hemisfério direito. Depois de te-lo feito, talvez voce queira verificar a diferença.





Imagine agora o Sol nascendo no hemisfério direito e se ponde no esquerdo. Imagine a Lua nascendo no hemisferio esquerdo e se pondo no direito. Relaxe e deixe que as imagens que simbolizam para voce cada um dos hemisferios apareçam espontaneamente.











Visualizaçao : O Local nas nuvens




Deixe o local onde voce se encontra desaparecer e imagine-se de pe numa sacada circular, aberta, situada no alto de uma elevada torre. Sinta uma leve brisa no rosto. Voce nao sabe como chegou ate este lugar, mas isso nao tem importancia. Voce contempla a vista do seu ponto de observaçao, localizado tao alto que as nuvens volteiam embaixo de voce.





O Céu esta brilhante e extraordinariamente claro, e nele flutua um sol reluzente. Voce olha para baixo e ve as nuvens ocultando o que esta embaixo do que está em cima. Voce volta toda a sua atençao para o mundo la embaixo, obscurecido pelas nuvens. Mas, apesar de os seus olhos nao conseguirem exergar, voce sabe que la longe, a distancia, a vida, como sempre continua.




Agora voce abre seus sentidos interiores, sintonizando-se com a realidade do mundo que esta la embaixo. Surgem na sua mente imagens nas quais as pessoas vivem o seu dia-a-dia. Voce tem a impressao de ouvir o choro de um bebê recen-nascido e depois, o ultimo suspiro de alguem cujo corpo fisico morre. Voce ouve os sons do amor depois os sons de odio. Voce observa na sua mente interior as cenas familiares que passam diante de voce; crianças brincando, adultos praticando esportes, pessoas cantando, meninas dançando, uma familia sentando-se à mesa para um refeiçao, um grupo de pessoas unindo suas vozes num culto religioso.





Do seu ponto de observaçao, voce consegue enxergar em todas as direçoes. Voce tem uma visao total nessa torre que se eleva sobre o mundo. Voce se dirige para o outro lado da sacada e deixa que sua mente interior se abra novamente. Sons diferentes chegam até voce, imagins distintas inundam sua mente. Contudo aquei, ao seu redor, o ar é claro e reluzente. Voce está rodeado de uma grande beleza e existe uma sensaçao de paz infinita. Esse lugar é estremamente perfeto e completo. Os sons do sofrimento la embaixo o perturbam. Talvez o sofrimento das pessoas cessasse, se voce pudesse falar-lhes a respeito deste local. Elas nao conseguem encontra-lo; portanto, é preciso que voce as encontre. Voce toma a sua decisao.



Contemple pela ultima vez a beleza e o esplendor da luz do sol reluzindo sobre as nuvens. Voce se lembra dos mínimos detalhes para que possa contar aos outros o que viu. Fique de pe na borda da sacada, e, quanto estiver proto, de um salto no ar.


Voce desce lentamente, planando. Enquanto está caindo, continua a lembrar a si mesmo da necessidade de recordar o que viu. à medida que desce, a luz de abranda e obscurece. a sensaçao de clareza desaparece. Tudo fica nebuloso enquanto voce se aproxima lentamente do seu antigo plano. Agora ha apenas o silencia, mas voce sabe que irá encontrar as crianças, os rapazes, as mulheres e os homens. Voce espera nao ter-se esquecido do que veio lhes dizer.



Imagens de sonho


Esse nível de consciencia transcende o estado de sonho; ele está além desta esfera.



Musica


Use uma musica para estimular sua habilidade natural de visualizaçao. Penetre numa composiçao musical e deixe que cenas e imagens apareçam espontaneamente, no seu olho mental. Experimente escutar Inner Hamony de Arden Wilkin.

Curativo

Qando estiver trabalhando com o chakra frontal e sentir que está um pouco esgotada ou com dor de cabeça coloque um lenço, ou um pedaço de feltro ou uma bandana na testa da cor do chackra, deixa ate sentir que está se sentindo melhor, se for à noite durma com ele. Apesar que o efeito é quase imediato.



UM MARAVILHOSO DESPERTAR DO CHAKRA FRONTAL - AJNA

LUZ E HARMONIA

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Video Chakras do Plexo Solar, do Chakra Cardiaco e do Chakra Laringeo

Como prometido segue um excelente video que fala sobre o terceiro, quarto e quinto chakras.

Espero que apreciem, pois a linguagem é simples e contam bastante informaçao.

Caillean )0(

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Um Abençoado Mabon - Um abençoado Equinócio!!!



Queridas energias por problemas de lentidao no pc deixo somente minhas bençaos para todas as energias que aqui passarem.

Que os Deuses abençoem esta data na vida de cada um de voces e por toda a Mae Terra!

Beijinhos Caillean )0(

O Chakra Laríngeo

Pela visao de C.W.Leadbeater


O portal do tempo e do espaço



Tabela de correspondência


Localizaçao : garganta


Nome em Sânscrito : Vishuddi, que significa " purificar"


Elemento : Akasa, Ar


Funçoes : Criatividade, comunicaçao


Estados Interiores :Intuiçao, Síntese


Partes do corpo : Pescoço, ombros


Glandulas : Tireoide e paratireóide


Disfunçoes : Garganta inflamada, glandulas intumescidas, resfriados, problemas na tireóide


Cor : azul brilhante


Som Fundamental : Ham


Sentido: Audiçao



Pétalas: Dezesseis -> a,ã, i,~i,u,~u,~r,r,l~,~l,~e,ai,O,au,am,ah


Animal simbolo : Elefante



Divindades : Sadasiva, um aspecto de Gauri



Nota Musical : Sol





"Esta regiao é o limiar da grande Libertaçao para aquele que deseja a riqueza da Ioga e cujos sentidos forem puros e controlados"

Sat-Cakra-Nirupana, verso 30



O Chakra laringeo representa o poder que temos de nos comunicar verbalmente. O desenvolvimento da fala é exclusivo da humanidade, embora muitas outras especies tenham aperfeiçoado maneiras sutis e sofisticadas de comunicaçao. A fala e a grande amplitude da vocalizaçao humana permitem uma comunicaçao de um tipo complexo e único.





A voz humana pode transmitir emoçao, informaçoes e uma grande variedade de significados sutis. Podemos cantar, gritar, sussurrarou rir, podemos chorar ou berrar. A voz humana pode ocultar a verdade ou revela-la.


O poeta, o escritor e o contados de historias compreendem, instintivamente, o poder da palavra, seja falada ou escrita, e usam este poder para muitas vezes moldar a consciencia coletiva.





O som é vibraçao, uma energia invisível.



Há cerca de tres mil anos, a filosofia e a pratica do som ja estavam bem assentados nos Vedas e Tantras da tradiçao oriental. Esse conhecimento fazia parte de um sistema oral de transmissao hermeticamente guardado, que sobreviveu, provavelmente de modo truncado, sob a forma de mantras.



A funçao da audiçao é atribuida a esse chakra, e refere-se a uma quantidade sutil de audiçao interior, que é bem diferente daquela fisica , comum no nosso dia-a-dia.


A medida que os chakras superiores despertam dentro do grupo como um todo, podemos esperar uma comunicaçao maior, e nao menor, com os níveis nao-fisicos.


Os ensinamentos esotéricos nos dizem que quando este chakra laringero esta inativo, nossa criatividade também está amortecida. Somos incapazes de ecutar interiormente, ou mesmo exteriormente, para dar forma à originalidade. Em outras palavras, ficamos inoperantes como canais criativos.


O chakra vishuddi funciona em conjunto com dois outros centros secundários: o lalana, na base do orificio nasal, e o bindu vissharga no alto do cerebro, na parte de tras da cabeça. Os monges hindus em geral tem a cabeça raspada, a nao ser por um pequeno tufo de cabelo que marca este local. Seu nome significa "o cair das gotas".


Quando esse chakra esta desperto e equilibrado, os poderes de comunicaçao e criatividade adquirem vida, acrescentando nova dimensao à nossa compreensao da experiencia.


Exercícios de Orientaçao

1. Explore seu poder de comunicaçao refletindo sobre o que voce fala e sobre como voce fala.

2. Medite sobre o elemento Akasa ( Ar)

Despertando o bindu-visharga

1. Sente-se numa postura de meditaçao, com os olhos fechados.

2. Tome consciencia da respiraçao natural durante alguns minutos

3. Use o mantra "so ham", repita "so" ao inalar e "ham" ao exalar. Coloque o som na garganta.

4. Permaneça consciente da respiraçao e do mantra juntos, num ritmo contínuo.

5. Coloque o mantra numa linha reta entre a garganta e um ponto no topo da cabeça, direcionando para tras.

6. Ao inalar, imagine um fio de luz branca alongando-se do vishuddi ao bindu.

Quando esses centros despertam , o som psiquico, inaudivel para a audiçao fisica, pode ser ouvido ao redor do bindu. Isso irá indicar sua localizaçao com mais precisao.

Visualizaçao : O Útero do espaço

Deixe que seu ambiente imediato se dissolva. Imagine que voce está de pé, diante de uma grande parede branca. Aproxime-se e coloque as maos sobre ela. Voce perceberá que a parede nao é nem densa nem solida, mas leve, como se feita de uma gaze muito fina e esticada.

Coloque delicadamente as maos sobre essa suave superficie, e sinta-a encrespar-se. Segure essa substancia com ambas as maos. Permita que o desejo de atravessar o véu surja dentro de voce.

Quando o pensamento é formado, o véu se abre entre as suas maos, criando uma passagem oval.Voce olha além do veu e enxerga a escuridao e o milagre do espaço profundo iluminado por pontos de luz branca. Voce toma a decisao de dar um passo para tras e fechar o veu, ou de avançar na direçao do desconhecido.

Caso voce decida retornar, semplemente de um passo para tras e feche o veu. Se desejar continuar, avance confiante. Voce flutua no silencio do espaço. É sustentado pelo proprio espaço. A sensaçao é desconcertante, mas , se voce se entregar à sua ausencia de peso, poderá começar a usufruir esa nova experiencia. Voce flutuara sem esforço, observando o que pode fazer neste mundo estranho e silencioso.Estrelas reluzentes pontilham o ceu em todas as direçoes; algumas parecem tao proximas que voce tem a impressao de ser quase capaz de toca-las.

Enquanto flutua, de repente e inesperadamente, voce percebe um som. Ele o sobressalta por um momento. É uma nota que parece vir, sumultaneamente de todos os lugares. Agora voce se recosta e escuta, tentando ouvir mais claramente o som. A nota parece aumentar de volume e tornar-se, de alguma maneira, mais complexa. Voce está rodeado pelo som, que continua a reverberar.

Surge entao, um novo som. É o som do seu nome. Voce o escuta de uma maneira diferente, mas nao consegue deixar de reconhecer a vibraçao contida no seu nome. Voce pode responder, se o desejar, nao com a voz, mas con a mente. O som se repete continuamente como um mantra nas profundezas do espaço.

Voce parece capaz de sentir as vibraçoes criadas pelo seu nome. Seu corpo começa a oscilar delicadamente, embalado por padroes sonoros invisíveis. Voce nao flutua mais sem uma direçao definida. O Poder do som o conduz sobre um onda que sobe e desce com os padroes do seu nome.Seu corpo oscila nesse mar de som, gentilmente impelido pelas proprias notas que vibram. Seu corpo começa a vibrar. Todo o seu ser absorve a ressonancia em harmonia com os sons que o apoiam.

Á medida que a ressonancia se aprofunda, voce sente como se o proprio som jogasse fora os aspectos desgastados e superfluos de sua existencia, que se agarram a voce como uma segunda pele. O som continua o seu processo purificador, elevando suas vibraçoes para o som puro do seu verdadeiro nome. Em seguida, voce parece estar se deslocando com mais facilidade, impulsionado pelas ondas sonoras.

Voce ve à sua frente o veu de gaze branco com o portal aberto. Sua jornada se aproxima do fim. Voce tem uma ultima oportunidade de expressar algo, de falar com a sua voz interior. Suavemente, voce é conduzido até o portal e simplesmente passa pela abertura, alcançando outra vez a terra firme.

Voce se sente bem por ter voltado, mas também se sente feliz por ter feito a viagem.

Imagens de Sonho

As imagens relacionadas com esse chakra, na maioria das vezes, envolvem visitas a locais extremamente insolitos ou estranhos: cumes de montanhas, terras desconhecidas, territorios virgens ou lugares bastante esquisitos. Nesses sonhos, muitas vezes é estabelecido o contato com uma raça estrangeira que parece possuir uma sabedoria e entendimento superiores. Nos sonhos, o conteudo desse ensinamento encerra um grande significado mas, paradoxalmente é dificil recorda-lo ao acordar.

Musica

Esse centro energético expressa tanto a criatividade da pessoa quanto a amplitude do grupo. Mergulhe no som de um conjunto de vozes, seja de corais ou de musica sacra. Perca-se no todo e encontre, paradoxalmente, a sua propria nota.

Curativo

1. Quando estiver sentindo muita dor-de-garganta ou sua comunicaçao nao está boa, amarre um lenço azul turquesa no pescoço.

2. Use um cordao com uma pedra turquesa de maneira que ela fique bem encostada no pescoço.

UM EXCELENTE DESPERTAR DO CHAKRA LARINGEO

LUZ E HARMONIA

O Chakra Cardíaco

Na visao de C.W.Leadbeater

O Portal dos Ventos

Tabela de Correspondência

Localizaçao : Situado entre a quarta e a quinta vértebra torácica

Nome em Sânscrito : Anahata, que significa " nao tocado"

Elemento : Ar

Funçao : Amor

Estados Interiores : Compaixao, amor

Partes do Corpo : Pulmão, coraçao, braços e maos

Glandula : Timo

Disfunçoes : Asma, pressao sanguinea, males do coraçao, doenças do pulmao

Cor : Verde (alguns autores também usam a cor Rosa)

Som Fundamental : Lam

Sentido : Tato

Petalas : Doze -> kam,kham, gam,gham,ngam, cham, chahm, jam, jham, nyam, tam, than

Animais-símbolo : Antilope, passaros, pombo

Divindades : Isa, Kakini

Nota musical : Fa

"Aquele que medita neste Lotus do coraçao, torna-se Senhor das Palavras, e como Isvara é capaz de proteger e destruir os mundos"

Sat Cakra Nirupana, verso 26

Saindo do Plexo Solar e tomando a direçao ascendentem, encontramos o Chakra Cardiaco. Ele faz referencia a um som que se houve, mas que nao é tocado; em outras palavras uma nota eterna que nao é criada por maos humanas. Esta alusao ao eterno marca o ingresso, que ocorre neste centro energético, em níveis mais elevados da consciencia.

O simbolismo do coraçao como o local do amor também pe óbvio. A associaçao entre o coraçao e a experiencia do amor esa profundamente cristalizada na nossa cultura. É praticamente pensar em um sem pensar no outro. Enviamos cartoes no dia dos namorados, e ficamos de coraçao partido se perdemos o nosso amor. Um coraçao solitario fala por si mesmo. Estamos bem mais familiarizados com o amor dos relacionamentos interpessoais do que com o amor universal.

A primeira vista parece ser o chakra mais facil de ser compreendido. Contudo, ele vem a ser, na verdade, o ponto onde frequentemente somos menos ativos. Todos ja passamos pela experiencia de nos apaiconarmos e de nos desapaixonarmos; cada um de nós ama e, reciprocamente, é amado. Entretanto o amor pessoal é apenas o ponto de partida para a experiencia desse chakra.

A qualidade, o grau e a forma de amor atribuidos ao quarto chakra sao bem diferentes daqueles relacionados com o amor pessoal. Na maioria dos casos, buscamos trazer o amor para a nossa vida, reconhecendo instintivamente a virtude contida na experiencia do amor.

Reconhecemos espontaneamente tanto a sua presença quanto a sua ausência. Todos precisamos ser amados e retribuir o amor. O amor é expansivo e aberto, ele une e cura. O amor abrange carinho, preocupaçao, apoio e proteçao, entre muitas outras qualidades. Seu principio é ativo e sua açao, dinamica. Nao obstante o amor é algo abstrato e inatingível. Ele gera uma qualidade particular de energia que jorra do centro cardiaco. Nós a vivenciamos, momentaneamente, quando estamos muito receptivos e amorosos.

Pode ocorrer uma nitida sensaçao física, que parece emanar do coraçao. Algumas vezes é como uma dor, Talvez por esse nivel de intensidade ser desconfortavel, tendemos a manter este chakra sob o controle da mente.

A energia pode ser extraída do chakra sahasrara e, depois, enviada atraves do coraçao para o coraçao dos outros. Nesta experiencia é possivel nos tornamos um canal para uma qualidade particular de energia. Algumas pessoas vivem sua vida dessa maneira, irradiando energia atraves do coraçao.

Este grau de amor é bastante raro. Trata-se da compaixao, que é o amor universal e incodicional. É a energia vital que flui continuamente atraves do chakra cardiaco na direçao dos outros. Essa energia em si, possui o poder de curar e trasnformar.

Inicialmente, o coraçao é drenado dos desejos egoistas, preparando o caminho para que se transforme num centro de amor altruista. Por fim, o coraçao aberto assemelha-se a um calice transbordante de agua vital, um fluxo constante de amor divino.

Quando esse centro desperta, diz-se que ele gera o gênio poetico e a eloquencia. Mas nao é facil despertar completamente o chakra cardiaco, e muito mais facil limitar o nosso amor ao amor interpessoal. Mesmo o amor personalizado, na sua expressao mais altruista e sincera, é apenas um reflexo de um amor universal ilimitado.

Esse chakra, por tradiçao, detem o segundo nó, chamado vishnu granthi. Para despertar eeste centro energetico temos de separar nossas visoes limitadas da realidade, que restringe o fluxo do nosso amor. O chakra cardiaco é o unico que possui um chakra secundario, que é representado dentro de um lotus de oito petalas, abaixo do chakra anahata. Diz-se que como centro secundario confere desejos pessoais. Paradoxalmente, quando esse centro verdadeiramente desperta, o desejo do coraçao vonta-se para a felicidade e para o bem-estar das outras pessoas.

O centro anahata controla o sentido do tato. Isso nao deve causar surpresa, uma vez que os meridianos do coraçao correm verticalmente pelos braços e alcançam as maos, e é atraves destas que oferecemos o amor soba a forma de conforto, de uma caricia amorosa ou de um toque de cura. O Prana se irradia com extrema facilidade atraves das maos, e por meio da visualizaçao apropriada pode ser conduzido atraves do proprio chakra cardiaco.

Exercício de Orientaçao

1. Explore sua experiencia pessoal de dar e receber amor.

2. Medite sobre o elemento Ar.

Visualizaçao : A Rosa do coraçao

Deixe que a mente se acalme. Concentre a atençao na regiao do coraçao fisico e da sua cavidade. Embora o coraçao fisico ocupe apenas um pequeno espaço, o verdadeiro coraçao nao conhece limitaçoes.

Procure sentir as batidas do seu coraçao. Comece a pensar nas pessoas que voce é capaz de amar. Deixe que seus rostos se ergam um a um, para que voce seja capaz de reconhece-los individualmente. Quando estiver fazendo isso, poderá ter uma sensaçao de aperto ao redor do coraçao.

Olhe para o local onde se encontra o coraçao e veja uma rosa em botao, desabrochando lentamente. Observe o lento movimento das petalas à medida que a flor se abre dentro de voce. Continue a pensar nas pessoas que ama.

Pense agora nasquelas que o amam. veja a rosa aumentar de tamanho. Observe a suavidade das suas petalas e a beleza da sua florescencia. Permita que a rosa complete seu crescimento até parecer encher o seu coraçao.

Irradie agora o amor que voce acumulou. Deixe que ele flua do coraçao numa faixa de luz branca.Deixe que o seu amor jorre num fluxo constante para aqueles cujos coraçoes estão vazios.

Encontrando o local do coraçao

Sente-se numa posiçao confortável para a meditaçao. Feche os olhos e concentre-se na garganta. Inspire profundamente. Sinta o ar enchendo a cavidade pulmonar. Deixe que a expiraçao passe, sem observa-la. Repita este processo até estar totalmente concentrado na respiraçao.

Dirija a seguir sua atençao para o local logo acima do diafragma. Conscientize-se de que esse espaço esta sendo preenchido. Aos poucos voce desenvolverá a consciencia desse espaço do coraçao. Quando sentir que o descobriu, o espaço do coraçao se expandirá e se contrairá, acompanhando o ritmo da respiraçao.

Se a consciencia for mantida, o discipulo tera a visao de um lago e de um lotus azul. Essa visao surgirá no momento adequado. Nao use o poder da imaginaçao criativa para produzir a cena.

Imagens de Sonho

O chakra cardíaco aparece nos sonhos de diversas maneiras. Estes sonhos envolvem, tipicamente, cenas nas quais o amor é o tema central : estamos apaixonados, nos apaixonando ou, até mesmo, perdendo o amor. Esses sonhos provocam, amiude, uma profunda reaçao emocional , como a alegria ou uma grande tristeza.

Musica

O chakra cardiaco gira em torno do contato com o poder universal do amor. Todo o mundo está familiarizado com determinadas composiçoes musicais que tem o poder de derreter coraçoes.

Os sons naturais emitidos pelas baleias e pelos golfinhos podem causar em nos uma sensaçao indescritivel. O Canon de pachebel, é extremamente suave e curativa.

Sempre procure as musicas que mexem com voce ao ponto de tirar o folego e derreter seu coraçao.

Curativo

. Quando nao se sentir bem, estiver com aquele aperto no peito que doi por uma razao qualquer coloque uma blusa verde ou rosa ou use uma toalhinha.

. Na tristeza do coraçao a mesma coisa.

. Use um cordao comprido que va até a altura do coraçao com um quartzo verde ou rosa.

UM FELIZ DESPERTAR DO CHAKRA CARDIACO

LUZ E HARMONIA

O

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

O Chakra do Plexo Solar




Na visao de C.W.Leadbeater





O Portal do Sol




Tabela de Correspondencia



Localizaçao : Situado entre a décima segunda vértebra torácica e a primeira lombar.



Nome em sanscrito: Manipura, que significa "Joia Brilhante" ou "Gema Reluzente"



Elemento : Fogo



Funçoes : Vontade, Poder



Estados Interiores : Emoçao interna -- riso, alegria, raiva.



Partes do corpo : Sistema digestivo, fígado, baço, estomago, intestino delgado.



Glandula : Pancreas



Disfunçoes : Ulcera, diabetes, disturbios alimentares, como a anorexia e a bulimia, hipoglicemia.



Cor : Amarelo


Som Fundamental : Ram



Sentido : Visao



Pétalas : Dez : da, dha, na, ta, tha, da, dha, na, pa, pha



Animal Simbolo : Carneiro



Divindades : Rudra, Lakimi, Apolo, Agni



Nota musical : Mi





"Atraves da meditaçao neste lotus do umbigo, adquire-se o poder de criar ou destruir"
Sat-Cakra-Nirupana, Verso 21.




Nós ascendemos do fluido do chakra Svadisthana para encontrar o fogo do chakra Manipura. No ocidente este centro energético é conhecido como Plexo Solar. No Tibete esse chakra é conhecido como Manipadma ou "lotus adornado com joias". Esse chakra irradia sua ardente energia como um sol brilhante.




O abdomen contém o sistema digestivo, que transmuta o alimento em energia. Raramente pensamos nesse processo, a não ser quando ele apresenta um disfunçao. O alimento proporciona combustivel para o corpo. Do mesmo modo como o sistema digestivo fisico extrari energia do alimento, o chakra do Plexo Solar extrai e armazena o prana ( Prana representa a energia psíquica, vital, que mantém o corpo físico funcionando. O Prana é a energia que permeia toda a vida; onde existe prana, existe Vida.




Cada um dos chakras é um centro de prana, mas ele é gerado e distruibuido pelo Manipura.




Os ensinamentos japoneses atribuem grande importância a esse chakra. Ele é chamado de hara que literalmente se chama "barriga". É o nosso ponto central no qual todas as coisas, visiveis e invisiveis, encontram equilibrio. Tradiconalmente esse chakra está situado bem proximo ao umbigo. Quando este chakra funciona como um centro gravitacional do ser, as emoçoes sao sentidas e expressas.




O chakra do Plexo Solar é o nosso lugar de habilitaçao no mundo. É a nossa reserva de combustível. Quando essa reserva está baixa, nao temos força propulsora para nos projetarmos com impacto no mundo. Tornamo-nos vitimas da sorte e das circunstâncias quando perdemos o contato com a força de vontade, que é uma expressao direta do ser interior. A vontade é fundamental para o bem- estar e realizaçao pessoal, pois traduz a nossa natureza mais intima numa expressao exterior. É atraves da expressao da vontade que criamos a nossa propria realidade.




A harmonia entre a percepçao da vontade pessoal e a liberdade externa de expressao permite que a energia do terceiro chakra flua de uma maneira uniforme. Quando a vontade esta bloqueada, temos uma sensaçao de frustraçao, muitas vezes seguida de uma compressao em toda a regiao do plexo solar este chakra acaba atuando como uma represa que retem os sentimentos, as energias, as necessidades e os impulsos. Existe um tumulto interior, uma raiva reprimida e uma força contida. Finalmente, alguma coisa estala e cocorre uma cena emocional, uma crise ou até mesmo um esgotamento. Este chakra contem nossas emoçoes mais grosseiras, e quando as emoçoes, por qualquer razao, nao se manifesstam e se voltam para dentro de nos, elas permanecem alojadas neste chakra.




A raiva, especialmente, é uma emoçao que pode ficar reprimida durante muitos anos. O estomago é extremamente sensivel a mudanças repentinas aos nossos sentimentos. Quando sentimos uma dor na boca do estomago, estamos sentindo medo ou um extremo nervosismo. Quando sofremos um choque repentino, podemos ter a impressao de uma pancada no estomago e de nos sentirmos fisicamente doentes. Quando estamos perturbados temos dificuldade para comer.




Quando as energias desse chakra estão ativas e equilibradas, a pessoa desfruta o bem-estar e tem um claro senso de autodeterminaçao.



Exercicios de Orientaçao



1. Explore o onceito de poder pessoal, analisando a maneira como voce uma o seu poder no mundo;
2. Medite sobre o elemento fogo.




Exercicios de pranayama


1. Sente-se com a coluna ereta.
2. Inspire profundamdnte. Imagine o prana sendo absorvido através da sua garganta e fluindo para o seu umbigo.
3. Imegine, aos mesmo tempo, o prana subindo do muladhara para o umbigo. Execute o mulabandha (contraçao do períneo) e visualize os dois flucos juntando no umbigo.



Visualizaçao: Saudaçao ao Sol




Imagine-se num lindo lugar a seu gosto, o principal é que dele voce possa ver e sentir o sol.
Abra os braços com as maos espalmadas e sinta o poder do sol, atraves de seus raios. penetrando atraves de suas maos. Sinta a energia em todo o seu corpo, voce someça a respirar profundamente, bebendo os raios do sol como um liquido dourado. Ao inspirar, voce se ve inundado pou uma chuva de luminosidade.






Ao expirar, irradia essa energia divina na direçao de outras formas vivas. À medida que voce da seguimento a respiraçao profunda, suas inalaçoes parecem coloca-lo em contato com a força vital da terra, das pedras, da areia e do prorio ar. Enquanto inspira, voce sente que esta bebendo a energia que a terra tem a lhe oferecer, compartilhando o seu ciclo diario de renovaçao. Essa energia enche seu centro do poder, inundando-o de força vital. Voce se sente vivo, revigorado, extremamente alegre. Sua reserva de energia, agora tao elevada, esta quase transbordando. Transfira este vigor para sua vida e use-o para se realizar.



Nota: Este exercicio é feito atraves de visualizaçao, mas pode ser feito, também, com o sol real.




Imagens de Sonho




O chakra Manipura produz um vasto conjunto de imagens flamejantes: acender uma fogueira; preparar um fogo ritual; observar uma casa em chamas. As imagens do amanhecer, ou outras imagens solares, podem indicar um despertar nesse nível.





Música



Esse chakra está relacionado com a expressao das emoçoes. Quando elas nao sao liberadas no momento adequado, a vibraçao aloja-se, literalmente no chakra e no corpo. A musica que tem o poder de expressar uma emoçao, de dor ou tristeza, pode proporcionar uma experiencia catartica extremamente necessária.



Eu poderia sugerir algumas musicas, mas cada um sente a musica de uma forma diferente. Use aquelas que voce ja conhece e despertam estas emoçoes em voce. Escute alto e de preferencia sozinho, pode usar um fone de ouvido também.



Nota : Musicas que nos fazem sentir como uma viagem de extase também sao indicadas, como uma musica que te traga euforia, mexe com seu corpo ao ponto de sair dançando...deixe-se levar.





Remédio ou Curativo



. usar uma camiseta comprida na cor laranja
. usar uma cueca ou calcinha laranja
. pegar um pedaço de feltro, cortar de forma arredondada e colocar em cima
. uma toalha da cor do chakra coloque por cima na hora de dormir





Nota : use pelo menos na hora de dormir
Bem lindas energias qualquer duvida pode deixar um comentário que tirarei sempre que puder.





Um excelente despertar do Chakra do Plexo Solar!!!



LUZ E HARMONIA

domingo, 13 de setembro de 2009

Um video muito especial sobre os dois primeiros chakras

Eu ia começar a escrever sobre o terceiro Chakra quando descobri este video que so complementa o que falei, como ele esta dividido por Chakras conforme vou postando coloco um video sempre para complementar e ilustrar.

Espero que gostem e aos poucos vou colocando como foi dito a saga de todos eles.

LUZ E HARMONIA

Finalmente retornando aff





Ola lindas energias, finalmente retornando, o dodoi do meu pc era grave, placa mae e outras coisitas mais. Ainda tem que ser feito uns retoques mas nada que nao dê pra postar.

Agradeço a todos voces que foram solidarios e pacientes, aos que passaram por aqui em silencio mas sempre bem vindos também.

Um beijos mágico para todos voces e muita

LUZ E HARMONIA

Caillean )0(

Podera lhe interessar...

Related Posts with Thumbnails